Lá fora a escuridão habita . Só vejo pequenos feixes de luzes vindo das casas no morro próximo daqui e no fundo ouço o som da chuva gotejante e de passarinhos cantando, anunciando que daqui a pouco o dia nasce .
E ao lado, quer dizer, sendo mais específica em baixo bem na cama está o meu irmão com sua face serena e um tanto inocente apesar da idade que possui. Ele se encontra em sono profundo e eu ainda acordada…
Tenho problemas de insônia devido ao turbilhão que é minha mente, me impossibilitando de ter tranquilas noites de sono. Então estou aqui com um notebook na mão escrevendo e buscando nesta escrita alguma válvula de escape.

Caro leitor, não sei bem ainda os rumos exatos que esse texto vai tomar, talvez este não venha a fazer muito sentido, porém te convido a entender o meu pleno caos e sinceramente não sei se é muito possível.
Há quase três anos me sinto como um carro quebrado que não tem conserto que dê jeito, é como se faltasse uma peça e esta já tivesse saído de linha por isto não pode ser substituída.
Neste tempo as minhas madrugadas tem sido na maior parte de solidão e lágrimas, como chuvas de verão que chegam repentinamente, pena que o tempo de duração não seja tão pequeno.
Eu sou tomada de um mal chamado angústia , parece até uma doença dessas que não tem cura. E acho que talvez ao meu redor não tenha quem compreenda o que sinto e sinceramente já tenho uma enorme estafa disto tudo.
Estou em caminhos ermos, irregulares, com pedras… e neles não tem ponto de partida e muito menos de chegada.
A minha vida está como um castelo de areia que foi destruído por grandes ondas e ultimamente tenho sido observadora dela, não tenho mais forças pra reconstruir o que as ondas levaram de mim. Eu olho mas não enxergo o que está por vir e me encontro mais perdida do que os personagens de Lost naquela maldita ilha, sem saber o que fazer dessa merda de vida sem sentido.
Quem olha esse sorriso que não sai do meu rosto não sabe o quanto ele alguns momentos tem sido falso, porque lá no fundo da minha alma eu tenho uma imensa dor e só Deus pra ter misericórdia, que ele me perdoe por esse meu imenso egoísmo e por tamanha ingratidão. Há com certeza dores maiores que as minhas e não deveria se quer reclamar da minha vida, mas é tudo o que eu sinto.

Eu não aguento mais toda essa bagagem de dores acumuladas, decepções, mágoas … Sou tão nova para ser bagageira destas.
Enfim, grito por socorro mas o meu grito é silencioso.

Anúncios